Para você

Eu pensei em todas as maneiras para tentar te esquecer, mas você tomou conta de cada parte do meu corpo e agora não consigo de deixar ir.
 
Sei que varias meninas já sentiram isso por você, que nada vai ser diferente… Porém, tudo isso para mim é novo. Desisti de tanto coisa para te ter em minhas mãos, desisti da minha própria vida só para tentar ser feliz ao seu lado. Sei que você não pediu, mas eu precisava, precisava com todas minhas forças te amar. 
 
AMOR, é um sentimento doentio, que depois que eu senti uma vez, não desejaria isso de novo, para nenhum ser humano existente na terra, nem mesmo para meus maiores inimigos. Que sentimento é esse que nós faz feliz, mas nos magoa tanto? Sinto-me perdida sem você aqui, você levou minha mente, minha alma, meu coração e agora estou sem nada, sozinha, como tudo costumava a ser. 
 
Não estou pedindo pra você me amar, não estou pedindo para você deixar de viver e viver somente por mim… O que estou pedindo a você é perdão. Perdoa-me por ter te amado de uma forma tão descontrolada, me perdoa por ter permitido que isso chegasse tão longe, mas principalmente me perdoa por ter deixado você partir sem ao menos hesitar, sem dizer uma palavra e depois me arrepender de tudo isso. Se eu pudesse voltar ao passado, iria evitar que nos visemos, iria evitar o eu te amo, iria evitar tudo. Só pra poder ainda te ter, mesmo que fosse como amigo, ou ao menos conhecido. Mas assim iria saber que em todas as manhãs que eu acordasse você estaria ali pra conversar comigo

Sinto sua falta como se nada tivesse importância antes, e como se nada importasse agora.

Publicado em Soul | Deixe um comentário

Nostalgia

Se um dia disser a vocês que deixaria meu passado intacto, seria a pior e mais bem contada mentira de todas. Existem coisas que realmente nos definem, porém a maioria nos muda por causa de um coração magoado ou de uma perda que nunca será encontrada.

Ficar imaginando como seria as coisas se ao menos tivesse feito as escolhas corretas, se não deixasse meu estúpido e iludido coração falar mais alto. Suplico por amizades que já foram e por amores que poderiam ser. Necessito das mesmas palavras que um dia me disseram, só que dessa vez sem um “adeus”.

Sinto falta de telefonemas no tardar da noite, de risadas gastas á toa. Sinto falta de como me sentia feliz ao redor daqueles que hoje não me reconheceria nas ruas. Apenas sinto falta delas estarem ao meu lado, sendo uma hora boa ou ruim.

 Se ao menos pudesse mudar uma misera coisa, será que ainda sentiria o vazio da perda? Agora é tarde demais para voltar atrás. Acabou. 

Publicado em Soul | Deixe um comentário

Quem?

Olhar no espelho e perceber que usa uma máscara. A máscara que tanto demorou para criar e que quando finalmente conseguiu se perdeu em sua própria ilusão. Quem sou eu? Apenas alguém sem identidade. Quem sou eu? Adaptar-se no mundo para ser aceito requer sacrifícios, seus ideais foram impostos por esse mundo assim como a definição de “ser”.O caminho para o verdadeiro “eu” é perigoso e suicida. Quem sou eu? Quero ser eu e ninguém mais, quero ser o que quero e mandar o foda-se para o resto. 

Publicado em Soul | Deixe um comentário

Não quero acordar um dia e perceber que tudo esse “sonho” acabou por meras palavras minhas ou por falta de não saber o que fazer; ou que as promessas ficaram mais uma vez no em vão. Entretanto, se eu dissesse que está tudo bem seria a pior e a maior mentira que teria contado na vida. Dois estranhos que parecem andar juntos por puro comodismo ou porque acreditam que só o amor consegue superar a barreira que criamos.

Publicado em Heart | Deixe um comentário

É agora ou nunca

O ultimo pensamento antes de entrar naquele palco imenso, suas mãos estavam suadas e o coração acelerando conforme os gritos e aplausos.  Posicionou-se em sua marca até que o silêncio tomava conta de todo o local. O holofote estava apenas nela, o que significava que era seu momento. Com a cabeça erguida, os pés fixos no chão e a alma acompanhando a música, começou a dançar. Nada poderia atrapalhar aquele momento; a platéia foi desaparecendo, era somente a garota e seus passos. Poderia ficar ali dançando para sempre.

Publicado em Soul | Deixe um comentário

A esperança

A chuva começava a ficar mais forte, todas as pessoas iam em direção a lugares totalmente coberto, com exceção da menina de cabelos ruivos. Ela andava lentamente apreciando cada gota que caia sobre seu rosto pálido, com olhar cada vez mais distante. Parou na ponta de uma ponte observando, por alguns segundos, a água agitada e sorriu para aquela imensidão azul. A chuva parava em cada passo que dava em direção ao centro, porém a água continuava agitada.

A menina subiu nas grades, apenas se segurando com uma mão. Tirou o capuz, olhou para baixo e sorriu maliciosamente para seu reflexo.  Sabia que ninguém se importaria em encontrar seu corpo nas areias, apenas seria um corpo não identificado em uma maca tão fria quanto seu coração. Um pulo da esperança para se sentir mais leve. A pancada da água teria a matado, porém estava decidido a sentir seus pulmões ficarem sem oxigênio, seu coração batendo lentamente e a perda da sua consciência. Seu último pensamento foi que o sonho se tornou realidade, se libertou. 

Publicado em Soul | Deixe um comentário

Mais uma sobre Melancolia

Quando foi que nos tornamos intrusos no nosso próprio paraíso? Lutamos tanto para chegar até aqui, e em questão de segundos tudo está se desmoronando. Aquelas brincadeiras bobas, abraços confortáveis, palavras ditas e beijos trocados simplesmente se tornaram em vão? Será que o tal “amor” nunca existiu? E se existiu para onde foi parar? Talvez, apenas desta vez, nós somos jovens demais para entender o que passa em nossa cabeça, sendo assim, a fantasia e a realidade se torna a mesma coisa. Será que nós fomos tão burros de não perceber isso antes?

Somos dois estranhos andando lado a lado acreditando que ainda há esperanças para aquilo que chamamos de relacionamento, mesmo não estando feliz ou não desejando a mesma coisa. Será que aquelas brigas diárias e ofensas eram sinais de um inicio de um fim? Tantas perguntas para tão pouca resposta….

Publicado em Soul | Deixe um comentário